quarta-feira, dezembro 29, 2004

ADEUS 2004!

Confesso que me deram o que pedi: eu quis as mentiras com que me deitei. Fui superficial e mascarei-as de amor. Iludi-me e não deveria ter vacilado a um mundo que não é o meu
(... O das aparências...).
Nele habitam as pessoas que dizem o que queremos ouvir.
E está bem para quem é crente, mas eu nunca partilhei essa religião. Tenho as minhas leis, os meus dogmas e sei que me distraí do que sou.
Ofertam-me mentiras divinas.
E eu recuso porque sou apenas humana.
Aqui deixo o meu perdão. A mim e a essas pessoas (as que conheço e as que hão-de vir).
Dizem-me que não sobrevivo porque sou fraca.
Mas nunca serei forte porque não quero resistir a sentir.
Amo com tudo o que sou e tudo o que amo é.
Não me peçam para ser mais do que isto.
Aliás, não me peçam nada... (Nem me dêm o que peço...)
Deram-me o que eu quis, mas não o que preciso.
Existem pessoas que, para se fazerem amadas, constroem um mundo de fantasia à sua volta. Tecem uma mortalha de mentiras para se aquecerem da sua frieza interior.
Em 2005 as pessoas que venham nuas...

7 Comments:

Blogger Hipatia said...

Às vezes dão-nos muito mais do que aquilo que precisamos ouvir. Convencem-nos com palavras doces de que as mentiras que nos contam são verdades. E, quando não estamos habituados à mentira e à lisonja, é fácil cair na esparrela. Podemos tentar aprender com os erros, mas não é fácil. As pessoas nunca vêm nuas. Já não vêm nuas. Todos nós, de uma maneira ou de outra, temos demasiadas cicatrizes para nos permitirmos o espectáculo da nudez. Uma e outra vez tentaremos retirar os trapos dos outros, tirando os nossos também, esperando que, no fim, nenhuma das marcas traçadas a golpe de fogo no nosso corpo e no nosso espírito nos tenha transformado em pessoas menores, filhos de um Deus menor e desconhecido, já sozinhas no purgatório porque, no medo cada vez maior de estender uma mão ao outro, tememos perguntar o caminho para o paraíso.

Beijo (muito) grande

11:47 da tarde  
Blogger Marta said...

Que esse teu último desejo se reflita na vida de todos, seria tudo bem melhor...
Feliz 2005 com tudo de bom a todos os níveis, e que o teu desejo se faça real. Beijo

9:06 da manhã  
Blogger Ardente_Mente said...

a verdade nua. além da aparência. ultrapassar a visão dos olhos. entrar na nudez.
:)

12:03 da tarde  
Blogger eLP said...

é um mundo cão, não é?

Bom Ano para ti.

12:24 da tarde  
Blogger Caliope said...

Hipatia:
As tuas palavras (como sempre, aliás) reflectem bem o que penso. Escrevi um conto sobre isso.
Bom ano. Já sabes.
Beijinhos

Marta:
Muitos beijinhos. E que os nossos anjos da guarda nos ouçam eheheh
Beijinhos

Ardente_Mente said...
Bem dito! Que nos dêm sempre a verdade. A todos nós.
Beijinhos
Bom ano


el P:
Mas como se pode ler algures... Não temos de ladrar com ele, pois não?
LOL
Obrigada e retribuo.
Beijinhos

__________

Bom ano para todos!!!!
Beijinhos

7:14 da tarde  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Seria bo que em 2005 as pessoas se mostrassem melhores,e mais sinceras.Que haja paz e tranquilidade no nosso interior de forma a sabermos nos respeitar uns aos outros durante todo o ano!
Feliz 2005.

4:42 da manhã  
Blogger Caliope said...

Art of Love:
Primeiro que tudo essa mudança começa dentro de nós
Beijo

2:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Comments-[ comments.]