terça-feira, janeiro 11, 2005

QUE TRAZES?

Desejo. Tremores ocultos que são
Princípios no fundo da espinha
Subindo de tom até à convulsão
Primeiros sinais de que se avizinha

Chama... Incêndio... Lava... Paixão!
Incandescer. Permanecer sozinha
O corpo pode suplicar o vulcão
Mas a escolha não é dele, mas minha.

A lava que aquece também desfaz
Quando o corpo não vibra com a alma
E isso não quero, não devo e não posso.

Mostra-me antes do que és capaz
Que após uma análise com calma
Entrego-te tudo o que será nosso!

5 Comments:

Blogger Hipatia said...

Um dia escrevi assim:

O teu corpo, lindo, lava acesa
Atrai o meu corpo, louco...
Fico louca de desejo - Quero-te!
Mas dentro da minha cabeça
Não há lugar para ti.


E talvez seja apenas isso: não há necessidade de confundir as coisas; há um lugar e um momento para tudo.

Beijinhos

7:52 da tarde  
Blogger nobody said...

"A lava que aquece também desfaz
Quando o corpo não vibra com a alma"...
Bela descrição da dualidade/oposição (por vezes)corpo e alma e da expectativa da fusão no desejo de ambos!

12:27 da tarde  
Blogger JAMES_ALEXANDER_S said...

HUMMM....HUMMM

quem escreve tais palavras, rege-se pela razão...talvez devido ás experiencias passadas...
é alguem que não vive inteiramente e que tenta viver comedidamente.
claro que as escolhas são para se respeitar...mas também para comentar.
a vida vive-se... e não se deve apenas tentar sobreviver nela.
a razão e a paixão confrontam-se sistematicamente, e as vitorias alternam......o que por vezes se ganha com a razão perde-se na paixão e vice -versa.
mas é precisamente esse o equilibrio.
há alturas para tudo e desejos para tudo.....temos de nos limitar a escolher.
a minha paixão é avassaladora e a minha razão é coerente.
o que querem de mim fica ao criterio dos outros,mas.....e porque não ter tudo?
por algum lado se começa...e por algum lado evolui.
"INICIA ALGO...CONSTRUIRÁS ALGO" ( JAMES )

5:37 da tarde  
Blogger X said...

Se te mostrar tudo, não te desilui ficar um vácuo para te surpreender no futuro?
Não podes querer saber tudo para avaliares sozinha, ou melhor querer, podes querer, mas ter é mais dificil.

8:33 da tarde  
Blogger Caliope said...

Hipatia:
Sim... é mesmo isso que eu também sinto
Uma mulher compreende sempre a outra ;-)
Beijinhos
_______________

nobody:
Em mim existem dualidades, quadriplicidades...
E o equilíbrio que necessito tem-me fugido... Nunca nada me (a)parece completo ;-)
Beijinhos
_________________

JAMES_ALEXANDER_S:
Regida pela razão? (.........) Primeira ofensa.
Eu sou como tu: "a minha paixão é avassaladora e a minha razão é coerente"
Viver comedidamente? Segunda ofensa
A isso chamo de sobrevivência... E eu não estou sobre a vida.. Ela está em mim ;-)

Eu sou selectiva, apenas isso... O que eu sou apenas partilho com quem penso que merece (um grupo restrito de pessoas). Por essa razão, primeiro há barreiras a serem ultrapassadas, de forma a que eu tenha a certeza de que os meus amigos são pessoas especiais... E todos os que eu assim chamo são maravilhosos, lindos e luminosos.. :-)
Beijinhos

X:
Eu vou avaliar sozinha. Sempre fui assim e tu sabes disso. Eu nasci sozinha, vivo sozinha e irei morrer sozinha. Quando sofro é em mim que me refugio, por isso tenho o direito de ser eu a tomar as minhas decisões.

Eu sou muito sonhadora, mas quando aterro gosto de saber o chão em que vou pisar.
Beijos

9:32 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Comments-[ comments.]