sexta-feira, fevereiro 11, 2005

ATÉ ONDE CONSEGUES DESCER?

www.freefoto.com

Interessas-me. Tu és tu.
Dá-me os teus porquês. Os talvez
O melhor e o pior. Fala-me de amor
Fala-me de ti.
Penso em ti. Confio
A mente irriquieta Está completa
Quando apaixonada. De mão dada
com o corpo.
Quero-te. Preciso de ti.
O corpo ardente. Vibra intensament~e
Quando tem companhia. Em sintonia
Com o coração.
Amo-te. Vivo contigo
O coração complicado. Fica deslumbrado
Quando o vêm convidar. Para dançar
com a alma.
Completas-me. Tu és eu.
A alma purificada. Está preparada
Quando chegar o instante. Unificante
Com a alma gémea

17 Comments:

Blogger Luis Duverge said...

A pergunta que fazes eu tenho resposta no meu post "Vivo". Este poema merece uma resposta definitivamente da pessoa a quem se destina. Colorir o amor de forma gradativa conforme a imagem é uma boa ideia.
Agora ando a tentar misturar duas imagens fazendo uma transparente.
Um beijo e bom fds.

5:02 da tarde  
Blogger mood said...

Essas sintonias...parecem coisas kármicas.
Mesmo não querendo acreditar deixam aquela sensação "Não acredito em bruxas mas ...."
Felicidades. Beijinhos

5:44 da tarde  
Blogger Caliope said...

Luís:
destina-se a uma pessoa,sim. Á pessoa do 5º nível. Espero que um dia a conheça e ela possa ler o que escrevo para ela mesmo sem a ter (re)encontrado ainda.
Vou ao teu cantinho ler o teu post novamente... Faço demasiadas perguntas e obtenho poucas respostas LOLOL
Obrigada pelo elogio das cores. Tenho de ver o efeito dessas transparências. Se gostar do resultado, peço para me ensinares.
Um beijo

9:49 da tarde  
Blogger Caliope said...

Joana:
Espero bem que sejam kármicas LOL Era essa a minha intenção... Mas ainda não passa de intenção... Qualquer dia destes agradeço os teus votos de felicidade... Assim espero eu ;-)
Beijinhos (muitos)

9:51 da tarde  
Blogger X said...

Até onde deixas que se chegue?
Por vezes não chega saber o nosso limite, é importante saber até nos deixam ir.
De qualquer forma gostei muito do poema, é muito teu. E eu gosto.

9:57 da tarde  
Blogger Luis Duverge said...

Já voltei aqui uma série de vezes ... porque acho que este post tem uma continuação ... ou não ?
Fico á espera, se fores lá a casa, não te assustes mas ás vezes temos de nos re-inventar. Será que é desta que aparece uma pessoa do 5º nível ? Eu diria da 5ª dimensão ...
Um beijo.

9:56 da manhã  
Blogger Sandro said...

Tens de te reinventar em cada passo que dás em direcção a esse amar que tão bem descreves!
Gostei muito.
Um beijo

10:28 da manhã  
Blogger Caliope said...

X:
Eu não resisto... Não é uma questão de se racionalizar... É uma questão de se sentir...
;-)

Luis_Duverge:
Terá continuação ou não. Não me cabe a mim a escolha. Eu escrevo sobre o que sinto.Neste caso, sobre o que sonho ;-)
Beijinhos

Sandro:
Eu imagino que seja assim como descrevo...
:-)
Um beijinho

9:56 da tarde  
Blogger eLP said...

Estás viva e amas. Já é mais do que muitos conseguem respirar.

9:35 da manhã  
Blogger soldeinverno said...

já te disse que adoro vir aqui? Volto sempre...

3:41 da tarde  
Blogger Hipatia said...

Já te tinha dito que gosto muito da imagem?

Beijinhos

11:52 da tarde  
Blogger Caliope said...

El P:
Viva.. uns dias mais do que outros LOL
Amar... Sempre... Não vivo sem amor... Nem que seja os amigos e a mim própria :-)
Beijinho

Sol de Inverno:
Que querida... :-))))))))))
Volta sempre
Beijinhos

Hipatia:
Não, ainda não. Mas obrigada
:-)
Beijinhos (imensos......)

3:02 da tarde  
Blogger elisa said...

Gosto da ideia de escreveres o amor que tens para quem ainda não conheces. Também gosto da borboleta que acompanha a leitura dos teus textos:)))
Beijinhos e bom fim de semana!

3:42 da tarde  
Blogger Hipatia said...

Já passaram oito dias... onde está o post novo?

hemmm????

10:16 da tarde  
Blogger Caliope said...

elisa:
obrigada... hum.. isso faz de mim utópica ou louca? ou .... ambas?
lolol
beijinhos

Hipatia:
:-( não me apetece escrever sobre nada... e por obrigação, não vale mesmo a pena, né? LOLOL
beijinhos

11:29 da tarde  
Blogger delArte said...

"A mente irrequieta Está completa
Quando apaixonada."
é. saudades dessa tranquilidade. a da mente irrequieta.

Deixo-te aqui o meu beijo.

6:48 da tarde  
Blogger Caliope said...

Olá arte:
até que enfim o regresso... já tinha saudades de te ler. :-)
Beijinhos irriquietos ***

9:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Comments-[ comments.]